Vans 50 anos: a minha história


Existem certos objetos que trazem uma felicidade interna muito estranha e me rementem a bons momentos. Uma dessas coisas é um tênis Vans.

Quando falam "Vans!" o que vem na minha mente é: rolê de skate, shows de punk/hardcore e sessions de tony hawk pro skater 2, tudo isso com amigos que carrego até hoje no peito.

Você pode até achar que eu tô exagerando, mas um simples tênis é uma das âncoras de minha adolescência e simbolo de uma vida vitoriosa.

Meutênis da marca, um pró model Steve Caballero, eu e meu amigo Paulo achamos em 2004 atrás do mini ramp da Pedroso (São Miguel Paulista, ZL de são Paulo). O tênis tava furado e remendamos com silver tape e câmara de pneu. O acordo era o seguinte: o tênis ficava uma semana com um e não podia andar de skate pra não zoar (mais) o tênis. O cúmulo da pobreza.

Meu gato também curte

Eu só fui ter um Vans pra chamar de meu em 2010, quando minha esposa, na época minha namorada, meu deu um Skate Mid de aniversário de namoro. Ela sabia do meu gosto e da minha falta de dinheiro para comprar um. Nem sei em quantas vezes ela fez no cartão, só sei que uso esse tênis o minimo possível, pois quero preserva essa lembrança por mais tempo que eu puder.

Foto tirada em 2014, comemorando 1 ano de casamento (adivinha o que eu comprei pra ela?)

Já meu Vans remete a um período melhor na minha vida. O ano é 2013 e eu acabei de ser efetivado na Editora Abril como Redator Publicitário, a chave do meu apartamento saiu e eu me casei com a mulher da minha vida. Como comemorar a boa fase? Passei no Shopping Tatuapé e adquiri um Autenthic azul. Eu tinha um bom emprego, uma casa, uma esposa e um Vans novinho. Que felicidade.

Combinandinho com a esposa <3

E meu parcomprado na última quarta-feira (11), tem um significado ainda mais interessante: eu passei numa vitrine do shopping Itaquera, vi o modelo old school azul na vitrine e comprei. Simples assim. Se antes eu tinha que dividir um tênis com meu amigo, esperar ganhar de presente ou receber um aumento, hoje eu posso me dar ao luxo de simplesmente comprar. E essa é a minha história com a Vans: intensa, real e com um grand finale.

Comprei esse essa semana


Resolvi escrever esse texto, pois justamente na semana que comprei meu quarto tênis a marca divulgou no SXSW um vídeo celebrando os 50 anos:







Compartilhe no Google Plus

About Muller Nascimento

Empreendedor na Hardskull Clothing; marketeiro por formação; metido a designer, videomaker e fotógrafo; louco por café e apaixonado por gatos. Conheça meu trabalho em www.mullernascimento.com