A arte da beijação: Como melhorar o seu beijo?


"Cada beijo seu, não importa a sua idade, pode ter a emoção do primeiro beijo"


Beijar é muito bom, e bota bom nisso! Beijar é tão gostoso que a gente beija, beija, beija e quer beijar sempre mais. Como é bom sentir os lábios de quem a gente gosta, bem pertinho, bem macio, todo quentinho. Êpa! A coisa está esquentando por aqui.
Mas o que será que define um beijo bem dado de um beijo ruim? Segundo o terapeuta e escritor, Sergio Savian, o beijo bom é aquele que tem sensibilidade e presença.
“O importante é estabelecer uma boa comunicação entre as bocas. Para isso, é preciso criatividade e domínio dos movimentos”, explica Savian, que também é criador da Escola de Relacionamentos Mudança de Hábito.
E o beijo, que já é bom, pode ficar melhor ainda. Sergio afirma que, com observação, prática e técnica é possível deixar o beijo cada vez melhor. Ah, e o mais importante. Escolha muito bem a pessoa que terá o privilégio de ganhar um beijo seu. Afinal, não é qualquer um que merece esse carinho tão íntimo.

Ginástica do beijo
Os lábios, a língua e toda a musculatura que participa dos movimentos da boca devem ser trabalhados para melhorar a sua condição de beijar. O senso de meditação também é bem importante para relaxar no momento. No beijo, quanto mais você se entrega, mais gostoso fica.
Vamos começar a nossa ginástica do beijo. Sente-se num lugar confortavelmente, com a coluna reta e os braços soltos.
Pescoço – Solte bem devagar a cabeça em direção ao ombro direito. Respire nessa posição e vá com a cabeça para o outro lado, em direção ao ombro esquerdo. Depois olhe para o lado direito, por cima do ombro. Respire. Olhe por cima do ombro esquerdo. Respire. Solte a cabeça para frente, estirando a nuca. Vá com a cabeça para trás, alongando o pescoço. Respire. Gire a cabeça para um lado e depois para o outro. Pronto, você soltou seu pescoço.
Massagem – Massageie a face com a ponta dos dedos. Em torno da boca, maxilar, mandíbula, ao redor das orelhas, ao lado do nariz e abaixo dos olhos. Massageie a garganta e o pescoço. Com a palma das mãos massageie o meio do peito. Solte sempre o ar. Solte a tensão. Talvez você tenha vontade de bocejar, e isso é bom. Assim estará descarregando a tensão.
Lábios – Inspire e solte o ar pela boca, movimentando os lábios para fora, feito criança. Fique beiçudo. De novo, inspire e solte o ar pela boca, deixando os lábios soltos. Faça um biquinho e dê beijinhos no ar, bem pequeninos. Vários beijinhos, tonificando os lábios.
Com a boca fechada, sem mostrar os dentes, faça o movimento de esticá-la, como se fosse dar risada, e depois faça biquinho. Respire pelo nariz e continue fazendo esse movimento.
Faça o mesmo movimento, mas agora mostrando os dentes. Estique os cantos da boca ao máximo e contraia os lábios fazendo um beição para frente.
Caretas – Faça caretas envolvendo principalmente a boca, os lábios e a língua. Deixe a língua durinha bem para fora da boca. E depois para dentro. Para fora e para dentro muitas vezes.
Língua – Movimente a língua para fora e para a direita e depois para a esquerda. Para a direita e para a esquerda. Descanse e respire. Agora, posicione a língua para fora e para baixo, sobre o lábio inferior, e para cima, tentando tocar o nariz. Para baixo e para cima, várias vezes. Respire sempre.
Mastigando – Faça movimentos com a boca como se estivesse mastigando de boca aberta, quanto mais aberta melhor. Exercite esses músculos.
Fazendo esses exercícios você estará trabalhando a boca para ficar relaxada e tonificada, o que é importante no beijo. Às vezes o beijo é delicado e suave, noutras vezes é bem afoito. Nada como uma boca preparada, exercitada para isso.
Os exercícios devem ser feitos regularmente e você notará a diferença. Durante um mês, uma vez por dia é uma boa dose. Depois você pode fazê-los 3 vezes por semana.
Kung fu da língua
Kung fu da língua é o nome do exercício, no mínimo divertido, recomendado por Savian. Serve para tonificar os músculos dos lábios e da língua.
“Amarre uma fruta que tenha cabinho (maçã, pêra ou laranja, por exemplo) num cordão, fazendo uma espécie de pêndulo. Golpeie a fruta com a língua para que ela vá bem longe. Quando ela voltar golpeie de novo, mas cuidado para não se machucar”
Dicas pra um beijo daqueles
- Você pode começar de forma suave, sentindo bem os lábios do outro. Pequenos beijos secos no começo e, pouco a pouco, vá molhando.
A ponta da sua língua pode tocar levemente a ponta da língua dela(e).Você pode então pressionar mais os lábios nos lábios dela (e). De suave, o beijo passa para um ritmo mais forte. Nesse momento as línguas já se misturam. Tente o equilíbrio entre as incursões de sua língua na boca dela(e) e vice-versa. Viaje nisso. Feche os olhos e se entregue ao momento. É uma viagem.
- Dê um beijo que tenha o tempo da eternidade. Mas mude o ritmo de vez em quando. Explore outro repertório. Sempre há um jeito novo de beijar, principalmente porque cada pessoa tem um jeito único de ser.
- Cada beijo seu, não importa a sua idade, pode ter a emoção do primeiro beijo.
Consultoria: Sergio Savian é terapeuta e criador da Escola de Relacionamentos Mudança de Hábito. Savian é autor de 8 livros sobre os relacionamentos humanos, dentre eles, o mais recente, “Chega de rolo, Eu quero namoro” – Editora Certas Palavras.


Fonte: donagiraffa
Compartilhe no Google Plus

About Ceroula Blog

Empreendedor na Hardskull Clothing; marketeiro por formação; metido a designer, videomaker e fotógrafo; louco por café e apaixonado por gatos. Conheça meu trabalho em www.mullernascimento.com